quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Dor, Grande mestra!



Dor, Grande mestra!



Quando a dor bater em nossa porta, não podemos nos esquecer que a bondade divina nos dá recados através desta ferramenta.

Grande mestra! Ensinando-nos a valorizar os doces momentos de alegrias que nunca apreciamos quando estamos vivenciando. Que corrobora a refletir sobre os efeitos e as causas das nossas angústias. Nos leva a pensar quais os caminhos que devemos traçar para que ela não retorne. Dor! grande atalho para o nosso processo evolutivo.

Não devemos venerar a aflição, mas, se porventura, bater em nossa porta, vamos trata-la com sabedoria para que venha, não como inimiga, mas como colaboradora do nosso evoluir.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

AJUDAR

AJUDAR




A oportunidade bendita de poder ajudar.
Podemos no decorrer do dia-a-dia, dentro das dificuldades e afazeres nos questionar: Por que ajudar? o que ganho com isso?

Se ainda não tivermos dentro do coração a semente do bem germinada, realmente fica difícil achar uma resposta conveniente, mas se já caminha mais ou menos em busca de paz, fica um pouco mais fácil de responder.

No início fomos criados brutos, nem bom, nem mal, mas devido a psicosfera densa do globo, muitos de nós acaba trilhando um caminho doloroso, alicerçados nos prazeres e desejos do Eu, sem se preocupar com a coletividade e com isso vamos criando inúmeros débitos que vão sendo computados na balança da justiça. É como uma curva para baixo, tudo que fazemos de ruim na descida da curva, devemos fazer o contrário para poder subir.

Existe um ponto que é muito complexo, esse ponto onde muitos de nós se encontra hoje.

Temos consciência que precisamos subir nessa curva, sabemos que temos inúmeros débitos pretéritos para serem quitados, mas não sabemos muito bem como agir.

É preciso lembrar que o julgamento divino é brando, não se baseia no "olho por olho", por isso Deus permite quitar nossos débitos com amor, Ele nos faculta isso.
E esse caminho ofertado por Ele é o caminho do bem, do ajudar ao próximo. Fazer o bem sem importar a quem! abra seu coração e por que não suas carteiras? realize obras, saciem fomes, vistem e calcem aqueles que ainda estão nus, nus de amparo e de amor. Lutem contra o egoísmo que ainda reina no coração do homem.

Hoje milhões de pessoas ainda sofrem de fome e sede, não possuem um teto para abrigá-las ou um remédio para tratar as enfermidades do corpo, aguardam pela bondade dos outros que muitas vezes fecham os olhos do corpo e da alma, e por isso continuam sofrendo através das diversas encarnações.

É preciso entender que absolutamente tudo que possuímos, até mesmo o nosso corpo é um presente de Deus para cumprirmos nossas obrigações na terra.

Diante destes conhecimentos e dos ensinamentos deixados pelo Mestre Jesus, eu vos pergunto: Por que não fazer o bem?

Mensagem psicografada na União Espírita Allan Kardec em 08/12/2015

Quando nada ocorrer conforme o planejado, a melhor maneira é deixar fluir e acreditar na bondade divina.



Quando nada ocorrer conforme o planejado, a melhor maneira é deixar fluir e acreditar na bondade divina.




 Em algumas ocasiões de nossa existência, os planos que milimetricamente  traçamos, não dão certo.  Partimos para o plano B plano C, mas nada flui da maneira que sonhamos.  É fato que na insistência desesperadora, nos esquecemos dos planos de Deus. Pois Ele, que é o nosso Pai maior, conhece as nossas necessidades muito mais que nós.
Quando nada ocorrer conforme o planejado, a melhor maneira é deixar fluir e acreditar na bondade divina.
 Deus sempre sabe o que é melhor para nós.
Depois que o momento de turbulência passar, iremos perceber que aquilo que imaginávamos ser um grande mal, foi um livramento de Deus nos protegendo ou nos impulsionada para o que o melhor pudesse acontecer.
Portal da luz, 13 de janeiro de 2015

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Sem exigências, por favor



Sem exigências, por favor
Quando nos pospomos a abraçar a tarefa do auxílio ao próximo é imprescindível   que nos despojamos de qualquer julgamento que possa colocar condições para que o auxílio aconteça.
Mesmo que o assistido tenha algumas características que não condiz com o perfil daquele que supostamente achamos que necessita de ajuda, precisamos entender que todo o auxílio deve ser ofertado, independente das circunstâncias que a criatura veio a nos implorar socorro.
 Acredita que está sendo explorado? É bom lembrar que a assistência deve acontecer sem exigências.
 A necessidade íntima do   outro diz respeito somente a ele, não compete a nós, críticas. Façamos a nossa parte. A outra cabe a Deus.

Portal da Luz, 12 de janeiro de 2016

Silenciar para acalmar, para ouvir aquilo que nós mesmos temos a dizer para nós mesmos, já fizeram esse exercício? É lindo!!!

Somos todos viajores do Universo e nos apegamos às coisas, às pessoas e aos momentos na terra, nos apegamos à rotina natural que o ...