domingo, 11 de dezembro de 2011

NATAL DE JESUS

NATAL DE JESUS





Jesus o Mestre Bendito
Protetor de toda a terra
Faça as luzes do infinito
Espalhar por toda a terra.
Que o mestre nesta hora
Olhe por todos que choram
Possa as lagrimas secar,
Tira-los do frio solo
E carregá-los no colo.
Que o seu consolo bendito
Possa vir como presente
A nós e a toda gente
Que sofre nas avenidas
Jogados como indigentes

E o pouco que ainda temos
Dentro dos corações
Possa ser multiplicados
Pra dividirmos o pão.
Oh! Jesus Mestre dos mestres
Console os filhos seus,
Neste natal que e tão seu
E muitos anda não sabem
Não conhecem o seu natal
E comem em mesas fartas
Esquecendo a fome ao lado,
Os que choram toda a sorte
Fome de amor e perdão
A fome da solidão
A fome triste do pão.
São pessoas sem carinho
Sem calor de um filhinho
Ou aconchego de mãe.
Que ao dirigirmos á mesa
Farta de alimentação
Possamos lembrar-nos do irmão
Que sequer come um pão.
Quando os homens conhecerem
O que é natal verdadeiro
Jesus ficará feliz
E toda a humanidade
Deixará de ter as dores
E será a terra amada
Que o mestre sempre quis

Mensagem psicografada o dia 18 de dezembro de 2010 no Portal da luz – Dourados MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Silenciar para acalmar, para ouvir aquilo que nós mesmos temos a dizer para nós mesmos, já fizeram esse exercício? É lindo!!!

Somos todos viajores do Universo e nos apegamos às coisas, às pessoas e aos momentos na terra, nos apegamos à rotina natural que o ...